sábado, 20 de junho de 2009

Tempo

7:20 Acordar
8:00 café
8:12 Sair de casa
8:20 Entrar no Ônibus
8:50 Descer do Ônibus
9:00 trabalhar
13:00 Almoçar
14: 00 Voltar do Almoço
17:40 Fechar a Janela
17:41 Pegar as bolsas
17:42 Apagar a Luz
18:00 sair do trabalho
18:15 Entrar no Ônibus
18:43 Descer do Ônibus
18:48 Entrar em casa
19:00 Tomar banho(...)

DESTRUAM OS RELÓGIOSO tempo impede de viver um dia intensamente, sem presa, sem medo, sem pânico...
DESTRUAM OS RELÓGIOS
Venham, vamos saborear as poesias lentamente...
DESTRUAM OS RELÓGIOS
Venham, temos a eternidade inteira...
DESTRUAM OS RELÓGIOS
Volte a si, não se dê por etapas...Venha, respire, ame, sinta...
DESTRUA SEU RELÓGIO, antes que ele destrua você.

Hélen Ariane.

7 comentários:

Deize...na minha constante imperfeição disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deize...na minha constante imperfeição disse...

Ainda bem que não tenho um, se tivesse teria jogado na parede!
kkkk

Ficou muuuito perfeito e completo esses versos!
Adorei

Dalleck disse...

Eu sou um dos fissurados pelo relógio, ele controla minha vida e entraria em pane sem ele. Mas não me sinto bem sendo controlado pelo rel'ódio'.

"Pane no sistema, alguém me desconfigurou..."

Tatá disse...

Adorei.

Sem mais :*

Rafael disse...

Na verdade não posso destruir meu relogio, sabe o que é, uso meu celular como relógio, então se destruir meu relógio fico sem celular, se bem que se eu destruísse meu celular eu iria ficar muito mais calmo, sabe, não ia ficar um monte de gente me ligando, enchendo o saco, talvez tivesse algum momento de paz, poderia esquecer das coisas um pouco, se bem que aí eu iria me ferrar, pois iria esquecer de tudo, não entregaria nada nos prazos e as pessoas iriam querer me assissinar, elas iriam todas juntas caminhando até a porta da minha casa, cada uma com a sua respectiva arma de tortura, e iriam começar a arrancar os meus membros, uma a um, sabe, quem nem a gente faz com formiga ou aranha, se bem que eu nunca desmenbrei insento, mas acho que algum amigo meu já fez, e por falar em amigo, queria aproveitar a oportunidade pra mandar um beijo pros meus amigos queridos, que sempre me apoiam, e que nunca iriam caminhar até a minha casa com maquinas de tortura, de qualquer maneira acho que você já entendeu o que eu queria dizer, só gostaria de acrescentar que o seu post ficou foda, adorei muito, ficou um poema meio bizarro, assim, da maneira que eu gosto mesmo, porque as coisas tem que ser assim, meio porra louca, qual é a graça de algo certinho, aquele negócio previsivel, de previsível já tem a nossa vida, se bem que muita coisa pode acontecer, nunca se sabe o dia de amanhã.

Entende?
bjs

Júlia Duarte disse...

adorei, sem palavras hé!
te amo (L) :*

dri disse...

ai gata,eu amo vc!!!
AMO,sabia???